top of page
Buscar

A expansão da energia renovável não precisa prejudicar os esforços de conservação

Um estudo liderado pela Universidade de Southampton descobriu que a expansão dos locais de produção de energia verde no futuro não é uma ameaça às áreas protegidas de terra.


energia solar, cordeiro, RJ, região serrana

Pesquisadores de Southampton estudaram se a expansão dos requisitos de uso da terra para infraestrutura eólica e solar afetaria a capacidade de preservar a biodiversidade. Eles usaram bancos de dados globais que cobrem mais de 24.500 instalações de energia renovável terrestres em 153 países para examinar sobreposições com áreas identificadas como importantes para a conservação da biodiversidade, com resolução de 1 km.


Aumentar a produção e o uso de fontes de energia renováveis ​​é fundamental para atingir as metas climáticas. No entanto, eles exigem muito mais terra para atingir a mesma densidade de produção de energia que os combustíveis fósseis e podem ter impactos locais nos ecossistemas, como a interrupção da vegetação por painéis solares.


A equipe, inclusive da Universidade da Califórnia, descobriu que apenas 15% das instalações de energia eólica e solar em terra ocorrem em importantes áreas de conservação, incluindo áreas protegidas e áreas selvagens. Além disso, apenas três países europeus e três outros, incluindo os EUA e o Brasil, mostram uma sobreposição de infraestrutura verde e áreas de conservação acima do esperado. De fato, ao projetar a expansão de ambos os tipos de terras no futuro, previu-se relativamente pouca sobreposição no curto prazo, exceto no Oriente Médio e na Europa Central e do Norte.


energia solar, cordeiro, RJ, região serrana

De acordo com os autores, a implantação da infraestrutura de energia verde expandida não precisa representar uma grande ameaça às áreas de conservação se submetidas a um zoneamento cuidadoso do uso da terra, especialmente em países com área de terra limitada e alta densidade populacional humana ou densidade de espécies.


O professor Felix Eigenbrod, autor sênior do estudo, acrescenta: "Nossos resultados são realmente encorajadores, pois sugerem que deve ser possível, se formos cuidadosos, aumentar as instalações eólicas e solares globalmente para ajudar a enfrentar a emergência climática sem prejudicar os esforços críticos para conservar biodiversidade”.


O autor principal, Sebastian Dunnett, acrescentou: “Este estudo é realmente encorajador para enfrentar a emergência ecológica, pois a própria biodiversidade será gravemente afetada pelas mudanças climáticas. Se pudermos expandir a implementação de uma parte importante da solução climática – energia eólica e solar – sem prejudicar os esforços críticos para conservar a biodiversidade, este será um grande passo na direção certa”.


O estudo foi publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.


-----

Tradução de Elise Gomes.


Story Source: Materials provided by University of Southampton. Note: Content may be edited for style and length.


Journal Reference:

  1. Sebastian Dunnett, Robert A. Holland, Gail Taylor, Felix Eigenbrod. Predicted wind and solar energy expansion has minimal overlap with multiple conservation priorities across global regions. Proceedings of the National Academy of Sciences, 2022; 119 (6): e2104764119 DOI: 10.1073/pnas.2104764119


Comentários


bottom of page