Buscar

Aumento de até 64% na conta de luz faz com que mais brasileiros busquem a energia solar.

Recentemente o Brasil atingiu a marca de 1 milhão de pequenas unidades de geração de energia solar instaladas em telhados, terrenos abertos e até mesmo em fachadas de edifícios.


energia solar, cordeiro, RJ, região serrana, residencial, prédio, brazil

Essa significativa procura por fontes alternativas de geração de energia elétrica tem, como aliadas questões éticas, ambientais, sociais... Para os Brasileiras existe também uma aliada inesperada: A Alta na conta de luz!


A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou nesta semana (21/06/2022) um novo reajuste nos valores das bandeiras tarifárias. A maior alta será de 63,7%, no valor da bandeira de patamar vermelho 1. O patamar vermelho 2 aumentará 3,2%. Já a bandeira amarela vai subir 59,5%, enquanto a verde seguirá sem cobrança. Os valores entram em vigor em 1º de julho, e valem até meados de 2023.


As bandeiras tarifárias são uma cobrança de taxa extra, adicionadas às contas de luz, indicando aumento no custo de produção de energia no país.



Entenda o aumento

energia solar, cordeiro, RJ, região serrana, eliézio Gomes, bandeira verde, bandeira vermelha, bandeira amarela, conta, economia, investimento

Bandeira verde: sem cobrança adicional;

Bandeira amarela: de R$ 1,874 para R$ 2,989 por megawatt-hora (MWh) no mês - (+ 59,5%);

Bandeira vermelha patamar 1: de R$ 3,971 para R$ 6,500 por megawatt-hora (MWh) no mês - (+ 63,7%);

Bandeira vermelha patamar 2: de R$ 9,492 para R$ 9,795 por megawatt-hora (MWh) no mês- (+3,2%).



Os valores aprovados foram maiores do que os colocados em consulta pública. Segundo os aumentos propostos, a bandeira amarela teria um adicional de 56% na taxa, a vermelha 1 de 57%, e a vermelha 2 foi estimada com redução de 2% na ocasião.


Vale lembrar que é prevista uma revisão dos valores das bandeiras, o que acontece anualmente, normalmente na metade do ano.


Criada durante a crise energética do ano passado (2021), a conhecida bandeira "escassez hídrica" foi uma medida excepcional e temporária. Vigorou de setembro de 2021 a 15 de abril deste ano, data a partir da qual foi extinta.



Sem cobrança extra... Por enquanto.


A bandeira verde está em vigor desde 16 de abril, está em vigor a bandeira verde, até o momento sem cobrança extra aplicada à conta de luz. Esse momento de serenidade vai durar somente até o fim do ano, devido à recuperação dos reservatórios das hidrelétricas.


energia solar, cordeiro, RJ, região serrana, poupar energia, sustentável, solar

Porém, a cobrança pode voltar a partir de 2023, a depender do custo para produção de energia. Para quem quiser acompanhar em tempo real, a Aneel divulga mensalmente qual a bandeira tarifária em vigor.



Êxodo elétrico?


Uma pesquisa realizada pela fintech local de energia solar Meu Financiamento Solar (MFS), com base em dados da Aneel, revelou que 77,7% dos painéis solares fotovoltaicos do país estão instalados em residências, 12,3% em empresas e 7,7% no setor agrícola.


Trata-se de um indicativo de que a energia solar está ficando cada vez mais acessível e e se tornando parte constante da vida cotidiana dos brasileiros.


A geração distribuída é um fenômeno recente no Brasil. O primeiro sistema foi instalado em 2008 e agora são 11 GW gerados por painéis solares em residências e empresas ou em terras agrícolas, com mais de 1,2 milhão de consumidores beneficiados.


energia solar, cordeiro, RJ, região serrana, município, residencial, brasil

Ao conversar diretamente com Eliézio Gomes, consultor técnico trabalhando em parceria com a Suniens Energia Solar, podemos ver na prática um recorte de como a mentalidade das famílias brasileiras já tem mudado, para identificar e aproveitar as oportunidades que a Energia Solar proporciona.


Com a conta de luz chegando cada vez mais alta, a população brasileira passou a investir em Sistema de Energia Solar Fotovoltaica (Gerador Solar), para reduzir custos na fatura de Energia Elétrica. Alguns já conseguem até vender o excedente!


"Bom lembrar que só estará isento de impostos até 2045, quem instalar seu Gerador Solar até final desse ano." Ressaltou o consultor.

Não existem dúvidas de que estamos vivendo um momento decisivo na história da geração de energia elétrica no Brasil e os indicadores apontam uma grande movimentação em direção à popularização de Geração de Energia Elétrica Solar Fotovoltáica.


-----

Texto de Elise Gomes


Story Source:

Materials provided by UNEP Division of Technology Industry and Economics. Note: Content may be edited for style and length.

G1 - Economia: Aneel reajusta em até 64% valor da cobrança extra na conta de luz para o período 2022-2023